A mobilização faz a diferença

Última atualização:

Nesta quarta-feira dia 21 de setembro de 2011, comemora-se o Dia da Árvore. Instituições públicas e privadas de todo Brasil aproveitaram a data para realizar campanhas educativas. Além de plantar milhares de mudas de árvores é preciso também alertar a população sobre a importância do Meio Ambiente. No último sábado (17/09), a atuação do vereador do Paulista, Fábio Barros, e a mobilização dos moradores de Maria Farinha impediram a derrubada de uma árvore centenária.

O vereador do Paulista, Fábio Barros, que também é biólogo, faz o possível para converter esta situação. Amanhã (22/09), o petista apresenta projeto de lei para o tombamento da Andira nitida Mart, popularmente conhecida como Angelim, que fica localizada na rua Manoel Moraes de Cristo Lobo, em Maria Farinha, no litoral norte da Região Metropolitana do Recife. De acordo com o artigo 7 da Lei Federal no 4.771/65 do Código Florestal, o tombamento das árvores consiste em um instrumento legal de preservação de espécies vegetais de porte arbóreo.

Ainda no sábado (17/09), o vereador Fábio Barros foi comunicado pelos moradores sobre a tentativa de derrubarem a árvore. Além de denunciar através do Disque-Denúncia (190), informou pessoalmente o caso ao diretor de fiscalização da secretaria municipal de Meio Ambiente, Gerson Vicente, que se comprometeu a tomar as providências necessárias. Segundo os moradores, no mesmo dia, representantes do Ibama – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – visitaram o local para averiguar e impedir essa tragédia ambiental. “Foi de partir o coração assistir o caminhão levar os galhos imensos da árvore. Ficamos aliviados com a visita do pessoal do Ibama, pois se não tivessem chegado, agora só restariam raízes”, disse a moradora Elizângela Melo.

CURIOSIDADE – Apesar de celebrarmos o Dia da Árvore nesta quarta-feira (21/09), a comemoração foi definida nesta data apenas para as regiões Sul e Sudeste do Brasil. Por aqui, pelo Norte e Nordeste, o correto é comemorarmos a Festa Anual da Árvore, na última semana de março. Essas duas festividades foram criadas em 1965, através de um decreto presidencial, e têm datas tão distintas por contas das diferenças entre os climas das região Norte e Nordeste em relação ao Sul e Sudeste brasileiros.