Paulista/PE precisa desinfetar as ruas como forma de prevenção ao coronavírus

Última atualização:

Medidas de isolamento social ajudam a diminuir drasticamente a movimentação nas ruas, mas, ir ao mercado e se exercitar ao ar livre ainda são práticas permitidas em alguns lugares, com certas restrições. Uma saída que tem sido utilizada em cidades do mundo, inclusive na Região Metropolitana, como Camaragibe recentemente, por exemplo, para eliminar o vírus que pode permanecer no ar por algumas horas mesmo com a circulação reduzida, é a desinfecção dos espaços.

A prefeitura do Paulista/PE, ao contrário de outros municípios, não aderiu à medida que, junto às demais ações de prevenção, já se mostrou ser aliada para a diminuição da transmissão. A ação consiste na limpeza, geralmente diária, com o uso de jatos cheios de uma solução desinfetante, não nociva a pessoas e animais, em lugares onde ainda há fluxo de pessoas, como farmácias, mercados e hospitais.

“Cada providência, por mais simples que pareça, pode ser importante para evitar que outras pessoas sejam infectadas. Essa também é uma medida de higiene, só que nos espaços. Como já ficou comprovado que o vírus tem tempo de vida considerável ainda em superfícies e no ar, a gente não pode deixar essa brecha. O governo municipal ainda não percebeu que precisamos aprender com os exemplos bem sucedidos, por que ainda não estamos fazendo isso?”, questionou o presidente da Câmara de Vereadores de Paulista, Fábio Barros.

Desinfetar as ruas é um reforço às medidas orientadas pelos órgãos de saúde de forma a evitar a transmissão, mas não pode ser motivo para que as pessoas se sintam seguras e voltem a se aglomerar. A principal recomendação e a medida mais bem sucedida, observada em todas as nações do mundo infectadas pelo Coronavírus, ainda é o isolamento social, ficar em casa e evitar o contato.