Obras emergenciais para conter o “avanço do mar” serão discutidas em audiência pública

Última atualização:

O vereador do Paulista, Fábio Barros, promove, nesta quarta-feira dia 28 de setembro de 2011, às 19h, audiência pública para discutir questões sobre o “avanço do mar” e obras emergenciais nas praias do Janga, Pau Amarelo e Maria Farinha, em Paulista. O encontro acontece com a participação da população e representantes de órgãos públicos, na Litoral Recepções, localizada na avenida Cláudio Gueiros Leite, s/n, após o Forte de Pau Amarelo.

O “avanço do mar” vem destruindo grande parte do litoral da Região Metropolitana do Recife e prejudicando moradores e comerciantes das praias. Os primeiros registros de erosão costeira em Pernambuco foram agravados após a construção do Porto do Recife, que alterou as correntes litorâneas da região. Na praia de Olinda, localizada a 8 km do Porto, foram instalados os enrrocamentos e quebra -mares para conter o “avanço do mar”. Dessa forma, a energia das correntes marinhas foi transferida em direção ao litoral norte, causando grandes estragos nas praias do Paulista. “Estas técnicas (de instalação de enrrocamentos) também foram utilizadas na praia do Janga, intensificando o processo de erosão marinha nas praias de Pau Amarelo e Maria Farinha, conhecido “efeito dominó”, disse o vereador e biólogo Fábio Barros.

https://youtu.be/SCWNSnCpWYE

Desde 2009, o vereador Fábio Barros atua em diversas frentes para cobrar da prefeitura do Paulista uma solução viável para os pontos emergenciais, a exemplo do Forte de Pau Amarelo. Além disso, também acompanha o andamento do projeto elaborado pela empresa Coast Planning, contratada pelo governo do estado de Pernambuco para apresentar alternativas para a execução de obras regionais de proteção costeira.

A audiência pública, desta quarta-feira (28), visa informar a população sobre o andamento desses projetos de recuperação das nossas praias e para cobrar obras emergenciais, que defendam as áreas já degradadas e que essas futuras intervenções ofereçam o menor impacto possível ao meio ambiente. Para isso, o procurador da República em Pernambuco, Marcos Costa; o secretário executivo estadual de Meio Ambiente, Hélvio Polito; o presidente do Parlamento Metropolitano do Recife, professor Joaquim da Silva (Moreno); parlamentares da Assembleia Legislativa, vereadores e demais representantes de órgãos públicos estaduais e municipais estarão presentes na audiência.