Maré alta provoca grande destruição no litoral de Pernambuco

Última atualização:

Na última quarta-feira dia 31 de outubro de 2011, foi registrada a maré mais alta do ano. As ondas, que chegaram a atingir 2,70 m de altura, provocaram um grande estrago no litoral da Região Metropolitana do Recife. Na praia de Pau Amarelo, município de Paulista, muitas casas e estabelecimentos comerciais ficaram completamente destruídos. Uma faixa costeira, de aproximadamente, 1,5 km do litoral norte da RMR ficou danificada pela força da maré.

O Parlamento Metropolitano do Recife, através do secretário geral e vereador do Paulista, Fábio Barros, que também é biólogo, convidou o secretário estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Sérgio Xavier, para visitar as áreas mais afetadas pelo processo erosivo do mar.

Representantes do governo estadual e municipal também participaram da comitiva que analisou a situação do local. Durante a visita, o secretário estadual Sérgio Xavier se comprometeu em reunir uma equipe técnica com representantes da prefeitura do Paulista, Procuradoria Geral da União, Parlamento Metropolitano e demais órgãos responsáveis para avaliar os estragos e analisar as medidas a serem tomadas pelo município de Paulista.

De acordo com o biólogo e vereador Fábio Barros, o problema da erosão costeira pode ser resolvido, mas é preciso que os governantes realizem uma ação emergencial. “O governo do estado de Pernambuco tem avançado bastante nessa direção com estudos que apontam soluções para toda a região. Entretanto, até que as obras de recuperação de praias sejam executadas, precisamos identificar os pontos emergenciais e executar obras que possam proteger áreas degradadas sem atrapalhar o projeto mais estruturado a ser feito no futuro próximo”, disse Fábio.

A situação dos moradores, comerciantes e frequentadores da praia de Pau Amarelo é de grande vulnerabilidade. O processo de destruição além de danificar casas, prédios e estabelecimentos comerciais, também ameaça atingir o Forte de Pau Amarelo, um patrimônio histórico. O vereador Fábio Barros já agendou para a próxima semana uma reunião com o procurador Geral da União, Marcos Costa, para tratar da situação emergencial do litoral de Pernambuco, além de propor medidas cabíveis a serem providenciadas.

Além das praias do Janga e Pau Amarelo, em Paulista, também foram registradas ocorrências nos municípios de Olinda e Jaboatão dos Guararapes